Archive for dezembro, 2014

20/12/2014

Relato de viagem a Fukushima

A trágica herança de Fukushima

Relato de viagem

(texto completo, com fotos e anexos, a ser divulgado em publicação impressa)

Chico Whitaker, novembro de 2014

Fiz em Outubro de 2014, em pleno período de campanha eleitoral, uma viagem inesperada de sete dias ao Japão – mais especificamente a Fukushima, onde ocorreu o acidente nuclear de 2011. O programa foi carregado demais para conseguir fazer o que pretendia: mandar aos amigos mais curiosos, ao longo da viagem, pequenos bilhetes com relatos do que via. Mas anotei o que pude e os escrevi depois de voltar. E os divulgo agora, já depois do segundo turno das eleições, esperando que um dia os riscos inerentes ao uso da energia nuclear para produzir eletricidade recebam de nossos governantes a atenção que merecem.[1]

Temos muitos japoneses e filhos de japoneses vivendo no Brasil. No entanto para nós, brasileiros, o Japão é um lugar distante, do outro lado da Terra. Quando criança me diziam que um furo que fizéssemos debaixo de nossos pés, varando todo o planeta, desembocaria por lá. Com os aviões de hoje levamos quase 24 horas para chegar. No voo no hemisfério norte se segue um paralelo próximo ao polo. Indo pelos Estados Unidos chegamos um dia antes; pela Europa, um dia depois… É um pouco mais adiante do “fim do mundo”, como se diz.

Pode-se entender portanto porque o acidente nuclear de Fukushima – assim como o terremoto e o tsunami que o precederam – nos emocionaram quando ocorreram mas foram em seguida praticamente esquecidos. No entanto quando vamos a Fukushima somos surpreendidos pela espécie de “fim do mundo” que está vivendo o povo daquele país, com a mortífera radioatividade espalhada com a explosão de uma de suas 54 usinas nucleares. Assim como nos assustamos quando ficamos sabendo de tudo que nos escondem sobre o acidente nuclear de 1986 em Chernobyl, na antiga União Soviética.

read more »

Anúncios