Archive for janeiro, 2016

15/01/2016

Movimento de Apoio à Objeção de Consciência?

O texto “Objeção de consciência – uma maneira (pacífica e humilde) de mudar o mundo”, postado no Facebook no domingo 10 de janeiro de 2016, foi bem acolhido por muita gente e republicado em vários lugares.

O blog senospermitemsonhar.wordpress.com, em que também o apresentei, foi visitado por mais de 300 pessoas, nestes últimos 5 dias.

Será que haveria gente disposta para uma conversa exploratória sobre a proposta de criar um Movimento de Apoio à Objeção de Consciência?

Estarei esperando pelos interessados no dia 18 de janeiro, 2a. feira, às 19 horas, na Ação Educativa, sala 12, rua General Jardim, 660 (Santa Cecilia).

Abraços do Chico Whitaker

10/01/2016

Objeção de consciência- uma maneira (pacifica e humilde) de mudar o mundo – Chico Whitaker

 “Seja a mudança que você quer para o mundo” – Ghandi

Aprendi muito em minha passagem como vereador pela Câmara Municipal de São Paulo nos anos 90. Da compreensão mais clara da função do Poder Legislativo e das distorções das suas relações com o Executivo à constatação das minhas limitações pessoais para a vida partidária e para a luta por subir na pirâmide do poder político.

Outro aprendizado me foi proporcionado pela experiência de relatar e depois presidir Comissões Parlamentares de Inquérito sobre corrupção dentro da Câmara: funcionários técnicos honestos davam encaminhamento burocrático a processos com irregularidades; bons advogados colocavam seus conhecimentos a serviço da impunidade de criminosos, pelo princípio do direito de todos à defesa. Isto tornava essas pessoas cúmplices eficazes da corrupção e eu não via como evitá-lo.

Esse sentimento de impotência muitas vezes nos imobiliza. Como hoje frente à evolução das coisas no Brasil e no mundo. Mas talvez um modo de agir usado contra a guerra há muito tempo – a objeção de consciência – possa abrir pistas de ação.

No final da primeira Guerra Mundial movimentos pacifistas, de não violência, propunham ações coletivas de desobediência civil[1]. Quem as colocou mais em evidência, já depois da segunda Guerra Mundial, foram os jovens norte-americanos que se recusavam a ir para o Vietnam por “objeção de consciência”. A consciência do que era e significava essa guerra os impedia de participar.

read more »